Liberdade na internet será tema da Campus Party


Começa hoje a quinta edição brasileira da Campus Party, considerado um dos maiores eventos tecnológicos do mundo nas áreas de inovação, ciência, cultura e entretenimento. Entre as atividades, está prevista uma palestra de Kul Wadhwa, diretor-gerente da Wikimedia Foundation, instituição responsável pela Wikipedia, que deve falar sobre a Lei de Paralização da Pirataria Online (SOPA – Stop Online Piracy Act), cujo trâmite foi suspenso após intensos protestos na internet.

A Wikipedia, aliás, liderou um dos movimentos mais significativos contra o SOPA (leia a nota Saímos do ar, hoje, em protesto contra lei de censura à internet). Além de liberdade na rede, outro tema que promete ser interessante é a experiência do uso das redes sociais na política. O evento contará com participantes do movimento norte-americano Occupy Wall Street, da Primavera Árabe (países do Norte da África e Oriente Médio) e da Acampada Del Sol (Espanha), com a mesa “Revolução em rede: os movimentos sociais do século 21”.

Durante a Campus Party, estão programadas mais de 500 horas de atividades – de palestras e debates a oficinas, além de ações especiais do Campus Forum, Campus Empreendedorismo e Campus Verde, na Arena dos Campuseiros, e de Inclusão Digital, na Área Expo. Por lá devem passar, pelos cálculos dos organizadores , 200 mil visitantes. Já estão inscritas 7 mil pessoas para acampar no local.

Dobro do espaço e da velocidade de conexão

Este ano, a Campus Party está sediada no pavilhão de exposições do Anhembi, num espaço de 76 mil m², que é o dobro da área das últimas três edições. Também contará com uma infraestrutura mais robusta, para evitar problemas de interrupções de energia. Para a alegria dos participantes, usuários intensivos de internet, a conexão será de 20 gigabits por segundo, o dobro da edição anterior.
As apresentações abrangerão quatro zonas de conhecimento: Ciência, Cultura digital, Inovação e Entretenimento digital. Outras vedetes do encontro são os palestrantes Michio Kaku, um dos principais físicos da atualidade e co-criador da Teoria de Campos de Cordas; Sugata Mitra, pesquisador da Universidade de Newcastle, que estuda as relações entre tecnologia e educação; além de Chris Hofmann, diretor da Fundação Mozzila, responsável pelo software multiplataforma de navegação, de mesmo nome – de uso livre; e os produtores de jogos eletrônicos Vince Gerardis, responsável pela série Game of Thornes; e Julien Fourgeaud, do jogo Angry Birds.
Fonte: Blog da Dima

Sobre nordestevinteum
Responsabilidades Editoriais A Revista Nordeste VinteUm, dentro de seu caráter pluralista, se pretende um veículo aberto à participação e à construção coletiva do seu conteúdo. Para tanto, trabalha com o Conselho Editorial designado pela Editora Assaré. Nesta instância, são discutidas estratégias para viabilizar e manter a periodicidade da revista, garantir o cumprimento da sua política editorial, definir os nomes dos colaboradores e acompanhar, através de ouvidoria, a relação público leitor-revista. Tudo em respeito aos ditames do bom jornalismo, cujo compromisso com a ética e a verdade são inarredáveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: