Produções cearenses serão exibidas na 1ª Mostra de Filmes Espíritas em Londres


Dois longas-metragens produzidos pela cearense Estação Luz Filmes estão entre os escolhidos para a exibição na 1ª Mostra de Filmes Espíritas / Espiritualistas Lusófonos (1st Lusophonic Spiritist / Spiritualist Film Festival), que vai acontecer em Londres no período de 21 a 25 deste mês. São eles: “Bezerra de Menezes: Diário de um Espírito”, dirigido Glauber Filho e Joe Pimentel, e “As Mães de Chico Xavier”, dirigido por Glauber Filho e Halder Gomes. A Estação foi ainda co-produtora dos longas “O Filme dos Espíritos” (André Marouço); e “Chico Xavier – O filme” (Daniel Filho), também no programa da Mostra.

A Mostra é uma promoção do Clube de Filmes Lusófonos do Departamento de Estudos Ibéricos e Latino Americanos da Universidade de Londres, e conta com o apoio da Roundtable Editora, Conselho Espírita Internacional e Film Spirite Versátil. O evento tem como  organizadora a  Prof. Else Vieira; diretora, Elsa Rossi e como curadores Oceano Vieira de Melo e Paulo Rufino. Tem o apoio da Roundtable Editora, Conselho Espírita Internacional e Film Spirite Versátil.

Além dos filmes já citados, serão exibidos na Mostra: “Allan Kardec, o Educador” (Edson Audi); “Nosso Lar” (Wagner de Assis); “As Cartas Psicografadas por Chico Xavier” (Cristiana Grumbach); “Eurípedes Barsanulfo: Educador e Médium”, “Divaldo Franco – Humanista e Médium Espírita” e “A Grande Síntese de Pietro Ubaldi” (dirigidos por Oceano Vieira de Melo). Sejam documentários ou longas de ficção, os filmes tem em comum mensagens de amor, esperança, transformação de vidas para o bem.

Cinema transcendental

O Presidente da Estação Luz Filmes, Sidney Girão, informa que o convite para participação dos filmes na Mostra partiu de Vieira de Melo, um dos precursores no Brasil de produções cinematográficas enfocando o Espiritismo. “Para nós é uma satisfação e orgulho saber que os filmes, feitos no Ceará, serão exibidos para uma nova platéia internacional. Mas recebemos isso também com humildade, sabendo que é só mais uma etapa que conquistamos. Precisamos continuar a disseminar a cultura de paz por meio dos filmes”, afirma.

Sidney não poderá ir à Mostra porque a equipe da Estação Luz Filmes está dedicada, atualmente, ao lançamento de ´”Área Q”, longa filmado nos municípios de Quixeramobim, Quixadá, no Ceará e na cidade de Los Angeles (EUA), sob direção por Gerson Sanginitto. Com uma trama envolvendo ficção científica e espiritualismo, a produção conta com os atores internacionais como Isaiah Washington (EUA); nacionais como  Murilo Rosa e Tânia Khalil; e locais como Haroldo e Hiramisa Serra, Rodger Rogério e Karla Karenina, dentre outros.  O filme terá pré-estreia para convidados no próximo dia 12 de abril, em Fortaleza, e entrará em circuito comercial nos cinemas de todo o país no dia seguinte, numa distribuição da Califórnia Filmes.

A Estação Luz Filmes vem ganhando espaço no cenário cinematográfico nacional e internacional desde 2008, quando lançou a produção “Bezerra de Menezes: Diário de um Espírito”.  O filme, com um orçamento modesto (R$ 2,7 milhões) levou mais de meio milhão – 505.365 – de pessoas ao  cinema, iniciando o boom do cinema transcendental no Brasil. O longa-metragem mostra a história do médico e humanista cearense Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti, considerado o “Médico dos Pobres”. Ele nasceu em 1831, na localidade de Riacho do Sangue, hoje, município de Jaguaretama, no interior do Ceará, e faleceu em abril de 1900, no Rio de Janeiro. Bezerra foi interpretado por Carlos Vereza.

• Com informações da Federação Espírita Brasileira (http://febnet.org.br/site/noticias.php?CodNoticia=1407)

Fonte:  Agência da Boa Notícia – (fone: 85 3224 5509)

Sobre nordestevinteum
Responsabilidades Editoriais A Revista Nordeste VinteUm, dentro de seu caráter pluralista, se pretende um veículo aberto à participação e à construção coletiva do seu conteúdo. Para tanto, trabalha com o Conselho Editorial designado pela Editora Assaré. Nesta instância, são discutidas estratégias para viabilizar e manter a periodicidade da revista, garantir o cumprimento da sua política editorial, definir os nomes dos colaboradores e acompanhar, através de ouvidoria, a relação público leitor-revista. Tudo em respeito aos ditames do bom jornalismo, cujo compromisso com a ética e a verdade são inarredáveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: