“Boca a boca” é meio de propaganda mais confiável para o consumidor


Mesmo com os comerciais e os anúncios publicitários cada vez mais criativos, o “boca a boca” ainda é o meio de divulgação mais confiável para o consumidor, revela pesquisa realizada pela Nielsen.

 

 

O estudo mostrou que 92% dos consumidores mundiais declararam que confiam nas mídias conquistadas, tais como o boca a boca ou recomendações de amigos e familiares, acima de todas a outras formas de propaganda. O número representa um aumento de 18% desde 2007.

As críticas de consumidores postadas na internet são a segunda fonte mais confiável para informações e mensagens de marcas, com 70% das opiniões dos entrevistados.

Ainda 47% dos entrevistados disseram que acreditam em comerciais na TV e propagandas em revistas e 46%, em jornais. Quase dois terços (58%) dos consumidores confiam nas mensagens encontradas nos websites das empresas, conforme mostra tabela abaixo:

 


Formas de Propaganda

 

Propaganda                                           Confia pouco ou totalmente        Não confio muito ou nda
Recomendações de conhecidos                                 92%                                        8%
Opiniões de consumidores postadas na internet           70%                                        30%
Conteúdo editorial, tais como artigos de jornal             58%                                        42%
Website de marcas                                                  58%                                        42%
E-mails que solicitei receber                                       50%                                        50%
Comerciais de TV                                                     47%                                        53%
Patrocínios de marcas                                               47%                                        53%
Anúcios em revistas                                                  47%                                        53%
Outdoors e outras propagandas exteriores                   47%                                        53%
Anúncios em jornais                                                  46%                                        54%
Anúncios no rádio                                                     42%                                        48%
Propagandas antes de filmes                                       41%                                        59%
Merchandising de produtos em programas de TV           40%                                        60%
Anúncios em resultados de busca na internet                40%                                        60%
Vídeos publicitários na internet                                    36%                                        64%
Propagandas em redes sociais                                      36%                                        64%
Banners publicitários na internet                                   33%                                        67%
Propagandas na telas de dispositivos móveis                   33%                                        67%
Mensagens de texto em aparelhos celulares                   29%                                        71%

Fonte: Nielsen

Investimento publicitário

Mesmo com os números acima, a maior parte do investimento publicitário é destinada às mídias tradicionais ou pagas, tais como a televisão. No ano passado, o investimento publicitário global registrou um aumento de 7%, em comparação a 2010. Esse crescimento do investimento foi impulsionado por um aumento de 10% em comerciais de TV, em países como os Estados Unidos e China, atraindo mais investimento publicitário em comparação ao ano anterior.

Fonte: Infomoney

Sobre nordestevinteum
Responsabilidades Editoriais A Revista Nordeste VinteUm, dentro de seu caráter pluralista, se pretende um veículo aberto à participação e à construção coletiva do seu conteúdo. Para tanto, trabalha com o Conselho Editorial designado pela Editora Assaré. Nesta instância, são discutidas estratégias para viabilizar e manter a periodicidade da revista, garantir o cumprimento da sua política editorial, definir os nomes dos colaboradores e acompanhar, através de ouvidoria, a relação público leitor-revista. Tudo em respeito aos ditames do bom jornalismo, cujo compromisso com a ética e a verdade são inarredáveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: